Haile Gebrselassie Vence Pela Quarta Vez a Maratona de Berlim

Haile Gebrselassie venceu hoje (20/9/09) a Maratona de Berlim pelo quarto ano consecutivo. Infelizmente, o corredor etíope não conseguiu melhorar o seu tempo de 2h03m59s obtido na mesma prova em 2008, sendo assim este continua sendo o recorde mundial da maratona. Haile acabou a prova em ritmo leve (para ele), demostrando fatiga e cruzou a linha de chegada com o tempo de 2h06m08s. “Eu estava muito cansado, forçei demais” disse o recordista mundial, após a prova.

Etíope Haile Gebrselassie vence a Maratona de Berlim 2009

Etíope Haile Gebrselassie vence a Maratona de Berlim 2009

Francis Kiprop do Quênia foi o segundo fechando com recorde pessoal em 2h07m04s, e Negari Terfa da Etiópia foi terceiro com 2h07m40s. O também favorito Duncan Kibet do Quênia abandonou a prova, mas pode voltar para casa com o consolo de que permanece sendo o maratonista mais rápido do ano, com o tempo de 2h04h27s, obtido em sua vitória da Maratona de Roterdã em Abril.

“Minha preparação foi perfeita” disse Haile. “Tanto que consegui manter um ritmo para quebrar o recorde mundial até o Km 32. Mas depois do Km 33, com o tempo ficando mais quente, tive que reduzir a marcha. Tentei forçar, mas não deu certo”. Seria um absurdo dizer que Haile falhou, afinal ele venceu a prova com um tempo excepcional, confirmando seu favoritismo.

Os “coelhos” de Haile, todos quenianos, conseguiram ajudá-lo a chegar aos 30 Km com 1h27m49s, apenas quatro segundos abaixo da expectativa dele, mas 36 segundos a frente do recorde do ano passado. Entretanto, depois do Km 32 Haile reduziu o seu ritmo, obtendo paces acima de 3 min/Km (para bater o recorde ele precisava de um pace médio de 2’56″/Km).

Depois disso não conseguiu se recuperar mais. Ele diminui a velocidade e parecia visivelmente cansado. Embora tenha terminado bem a frente de Kiprop, o segundo colocado, seu tempo foi apenas o seu sexto melhor tempo pessoal e o 26º mais rápido da história. Curiosamente, o tempo de Haile na corrida de hoje foi apenas três segundos mais lento que as 2h06m05s do recorde mundial estabelecido pelo brasileiro Ronaldo da Costa em Berlim em 1998, um recorde que quebrou o jejum de 10 anos sem recordes na maratona masculina!

“Aprendi muita coisa hoje. A temperatura tem que estar entre 16 e 17 ºC para bater o recorde mundial (a temperatura em Berlim em 2008 variou de 12 a 16 ºC). Dizem que uma maratona começa depois dos 30, 35 Km. O clima é muito importante. Eu deveria ter me preparado para o clima mais quente desde o início da prova. Se eu me tornar um treinador de maratonistas, serei um bom treinador. Aprendi muito hoje”, concluiu Haile.

O pódio feminino foi composto pela etíope Atsede Habtamu, que venceu a prova com 2h24m47s (quebrando seu recorde pessoal em 30 segundos), seguido da russa Silvia Skvortsova, com 2h26m24s, (33 segundos de melhora no seu melhor tempo, e a estreante Mamitu Daska da Etiópia foi terceira com 2h26m38s.

Os resultados dessa prova mostram que a Maratona de Berlim tem percurso e clima ideais para quebra de recordes. Continuo convencido que é um dos melhores lugares para uma estreia na maratona. Espero que em 2010 possa atingir minha meta, completando os 42 Km pela primeira vez, lá em terras alemãs.

A Maratona de Berlim faz parte do World Marathon Majors, o campeonato mundial de maratonas. Faltam apenas duas maratonas (Chicago e Nova Iorque) para encerrar o campeonato 2008-09. Após esta etapa a classificação dos corredores que lutam por 1 milhão de dólares de prêmio está assim:

Masculino
1. Samuel Wanjiru  (Quênia) – 65 pontos
2. Haile Gebrselassie (Etiópia) – 50 pontos
3. Tsegaye Kebede (Etiópia) - 35 pontos
4. Deribe Merga (Etiópia) - 30 pontos
5. Emmanuel Mutai (Quênia) - 26 pontos
6. Martin Lel (Quênia) - 26 pontos
7. Robert K. Cheruiyot (Quênia) - 26 pontos

Feminino
1. Irina Mikitenko (Alemanha) – 75 pontos
2. Dire Tune (Etiópia) - 40 pontos
3. Salina Kosgei (Quênia) - 30 pontos
4. Alvetina Biktimirova (Rússia) – 30 pontos
5. Constantina Dita (Romênia) – 30 pontos
6. Xue Bai (China) – 25 pontos
7. Lidiya Grigoryeva (Rússia) - 25 pontos
8. Paula Radcliffe (Inglaterra) – 25 pontos
9. Atsede Besuye (Etiópia) -25 pontos