Conheça a BOOST Endless Run, a nova prova da adidas

Com o crescimento do mercado de provas de corrida de rua no Brasil os organizadores procuram buscar, cada vez mais, elementos de diferenciação. É o caso da primeira prova proprietária da Adidas em solo brasileiro, a BOOST Endless Run.

Trata-se de um formato inédito no calendário de corridas de rua brasileiro. A nova corrida da Adidas desafiará a performance e a energia infinita dos corredores em três distâncias diferentes no mesmo dia: 10k + 5k + 1k. Um modelo inovador de prova com intervalos entre cada etapa, espaço Adidas para recuperação física dos atletas e acompanhamento técnico com foco na estratégia para cada distância. São Paulo, em 14 de setembro de 2014, e Rio de Janeiro, em 19 de outubro de 2014, receberão o BOOST Endless Run.

Uma das grandes novidades desta prova tripla será o desafio final, BOOST 1k, em que participam apenas os 150 corredores (100 masculino/50 feminino) com menores tempos líquidos acumulados nas duas primeiras distâncias. A largada inicial com distância de 10k terá início às 7h e duração máxima de 1h30. Após intervalo, às 9h haverá o início dos 5k, também para todos os inscritos. O Desafio BOOST 1k para os 150 finalistas terá largada às 10h.

“Esta é a primeira prova proprietária da adidas no Brasil, um país com grande potencial e representatividade no universo de running. Com o BOOST Endless Run, criamos um circuito revolucionário que realmente desafia o corredor a testar sua energia infinita, sua capacidade de performance em diferentes distâncias e que requer ritmo e retorno de energia, principal característica do amortecimento da linha BOOST”, explica Henrique Dias, gerente da categoria de running da adidas no Brasil.

O corredor que apresentar a melhor marca na somatória dos três tempos, tanto no masculino como feminino, será premiado com uma viagem  com acompanhante para participar de uma Maratona Internacional adidas em 2015. O mesmo prêmio será dado para o atleta vencedor do BOOST 1k (masculino e feminino). Todos os atletas inscritos que concluírem os percursos de 10k e 5k receberão medalha e camiseta de finisher adidas.

A cada intervalo entre as distâncias, a adidas proporcionará aos corredores uma nova experiência com acesso exclusivo aos espaços de recuperação física e atendimento técnico para estratégia de prova. Segundo o Dr. Gustavo Magliocca, Médico do Exercício e do Esporte Clube da Care Club, e responsável pela Área de Recuperação da prova, o desafio de dosar a energia para as duas ou três distâncias diferentes (150 melhores colocados) será fundamental para que os competidores atinjam sua melhor performance.

“A capacidade de recuperação física será primordial neste modelo de prova. É muito importante que desde os treinos os corredores levem em consideração esse fator inédito do desafio e procurem se alimentar adequadamente nos intervalos da prova”, afirma Magliocca.

Marcos Paulo Reis, Treinador da MPR Assessoria Esportiva em São Paulo, que prestará apoio técnico para os corredores, entende que a melhor estratégia para este formato de prova será a resistência física. “Antes de estabelecer uma estratégia para a prova, cada corredor precisará avaliar sua especialidade entre as distâncias e a partir disso estabelecer um ritmo coeso para ter o máximo desempenho no desafio como um todo”, explica Marcos Paulo. Para a etapa do Rio, a equipe técnica de suporte aos atletas será a Walter Tuche Assessoria Esportiva.

Para participar do BOOST Endless Run – o Desafio 10k+5k+1k, o corredor poderá fazer sua inscrição no site oficial da prova a partir de 19 de junho. O valor da inscrição será de R$ 150,00. Os inscritos receberão o Kit do Corredor com camiseta e gymbag Adidas, além de camiseta finisher de tecido tecnológico e medalha de participação a todos que completarem as duas primeiras distâncias (10k + 5k).

BOOST Endless Run – etapa São Paulo
Local: Jockey Club
Data: 14 de setembro (início às 7h)
Kit Corredor: Camiseta adidas e gymbag (pré-prova); camiseta de finisher e medalha (pós-prova)
Inscrições: clique aqui
Valor: R$ 150,00

BOOST Endless Run – etapa Rio de Janeiro
Local: Aterro do Flamengo
Data: 19 de outubro (início às 7h)
Kit Corredor: Camiseta adidas e gymbag (pré-prova); camiseta de finisher e medalha (pós-prova)
Inscrições: clique aqui
a partir de 19 de junho
Valor: R$ 150,00

Premiação
Categoria 10k + 5k + 1k – masculino e feminino
• Viagem com acompanhante para uma Maratona Internacional adidas 2015, com direito a inscrição para a prova
• Troféus e produtos adidas para os três primeiros colocados.

Desafio BOOST 1k – masculino e feminino
• Viagem com acompanhante para uma Maratona Internacional adidas 2015, com direito a inscrição para a prova
• Troféus e produtos adidas para os três primeiros colocados.

Fonte: Espalhe MSL Group / adidas – Foto: Diogo Lucato / Divulgação

Circuito das Estações 2014 – Etapa Inverno 5K: Resultado

Amigos Corredores, mais uma prova realizada! Dessa vez foi a Etapa Inverno do Circuito das Estações 2014 no percurso de 5K.

Circuito Estações Inverno 2014 Medalha

Circuito Estações Inverno 2014 Medalha

Quase que não consegui participar da corrida porque deixei para pegar o kit no sábado e pensei que era até as 20h, mas fechava as 18hs. Cheguei 10 minutos depois de fechar mas ainda me atenderam. Ainda bem!

Cheguei as 7h00 no Pacaembu e logo começou a garoar. A temperatura estava em 16C. Até gosto de correr com chuva, mas com essa temperatura seria bem desagradável. Por sorte, logo depois da largada a chuva parou.

Dessa vez minha fiel companheira de corridas não pode ir junto. Então resolvi tentar um tempo bom no percurso. Meu melhor tempo nesse 5K foi 25’31” na Etapa Verão de 2013.  Meu objetivo era tentar 25 minutos ou menos. Audacioso!

IMG_4143

O fato de termos três corridas no mesmo dia em São Paulo ajudou a termos um menor numero de corredores nessa prova. A largada foi um pouco menos tumultuada, embora a pista bem estreita nos primeiros 400m tenha atrapalhado bastante. Não deu pra correr em velocidade normal.

Circuito Estações Inverno 2014 Percurso

Com isso fiz o Km1 em 5’29” bem mais lento do que precisava. Corri um pouco pela calçada e depois a pista liberou um pouco. Consegui fechar o Km2 com 5’10”. Bem melhor mas ainda acima.

Circuito Estações Inverno 2014 BPM

 

O terceiro Km tem a subida que vai até o elevado. Sempre me atrasava bastante na corrida, mas ultimamente tenho treinado bastante as subidas. E de fato fui até mais rápido  no KM 3 pois aproveitei bem a descida tb. Consegui fechar em 5’00” cravados.

Circuito Estações Inverno 2014 Velocidade

 

A partir dai a corrida ficou dificil. Sempre sofro nessa volta da Av. Pacaembu. Parece que a placa do Km 4 não chega nunca… A parte aeróbica estava pegando. Não me sentia inteiro na respiração, parecia que estava com capacidade reduzida. E nessa hora faltou pulmão.

Circuito Estações Inverno 2014 Altimetria

 

Foi na raça que fechei o Km 4 com 4’50”. Nem estava olhando o cronometro, mas na percepção sabia que estava fazendo a corrida do jeito certo, aumentando a velocidade a cada Km.

Circuito Estações Inverno 2014 Cronometragem

 

Finalmente o Km final. Quando vi a placa dos 500m finais senti um alivio e tentei apertar o passo. O que complica é a pequena subida na chegada. Mirei no portal da chegada e tentei ir o mais rapido possível. Fiz o último Km em 4’56” e os últimos 200m com pace de 4’23”, fechando a prova com 26’10”. Acima do meu objetivo, mas foi um tempo muito bom para mim. Foram só 41 segundos acima do meu PR desse percurso.

IMG_4145

Interessante que sempre achava mais difícil fazer tempos bons de 5K nesse percurso e só agora me dei conta que o percurso não é de 5K e sim de 5.2K oficialmente. No próprio resultado da Ativo.com que fui pesquisar hoje aparece a distancia correta.

Tempo Líquido: 26:10
Número de Peito: 640
Classificação Geral: 359
Classificação Faixa Etária: 19
Classificação Sexo: 290
Ritmo: 05:02 min/km
Velocidade Média: 11.9 Km/h

Se você participou da prova, veja aqui seu resultado. E não deixe de procurar também pelas suas fotos no sites abaixo.

Saiba mais sobre essa prova visitando o site oficial.

Até a próxima corrida, pessoal!

Circuito das Estações Adidas 5K Etapa Primavera: Resultado

Amigos corredores, acabo de completar mais uma prova. Foi a Etapa Primavera do Circuito das Estações Adidas aqui em São Paulo. Havia me inscrito para a prova de 5K, mas houve um desafio surpresa no meio do percurso oferecendo 1Km extra. Topei e fiz a prova em 33’24”.

Circuito das Estações Adidas 5K Etapa Primavera: Medalha

A retirada do kit no sábado no Shopping Ibirapuera ocorreu sem problemas. A única coisa estranha é que fui no sábado as 20h30 e o balcão de retirada estava fechado. Achei bizarro que a retirada era só até as 20h00 embora a loja da Adidas ficasse aberta até as 22h00.

Circuito das Estações Primavera 2013 - Kit

Circuito das Estações Primavera 2013 – Kit

Acordei cedinho nesse domingo com cara de preguiça. Choveu forte durante a noite, mas felizmente na hora da prova não chovia mais. Temperatura estava 18 graus, o que considero ótimo para correr. Sem sol e friozinho é bem melhor. Espero que esteja assim no próximo domingo quando for correr os 25K da Maratona Internacional de São Paulo.

Dessa vez minha esposa e fiel companheira das corridas não pode vir junto. Ela passou a noite sem dormir direito e acordou se sentindo resfriada e cansada. Achou melhor dar uma descansada pra evitar qualquer tipo de lesão ou desagaste.

Circuito das Estações Primavera 2013 Percurso

Circuito das Estações Primavera 2013 Percurso

Cheguei no Estádio Pacaembu em cima da hora, cinco minutos antes da largada. Peguei o chip correndo e já fui pra largada. Não houve nenhum problema. Sem tumulto e sem filas.

Fiz o primeiro Km sem forçar muito para evitar o que houve na última prova e evitar um cansaço excessivo no início. Fiz o Km 1 em 5’27”. Sem a Dani me acompanhando não havia mais o objetivo dela de melhorar tempo, só restavam duas opções: buscaria um PR em 5K ou usaria a corrida apenas como um treino curto e leve. Melhorar meu tempo de 5K nesse percurso me parecia bastante complicado, pela famosa subidinha no km 3, Achei melhor ir correndo sem me preocupar muito com o tempo.

Circuito das Estações Primavera 2013 Cronometragem

Circuito das Estações Primavera 2013 Cronometragem

Fiz o Km 2 em 5’07” e agora já estava claro que buscar um recorde em 5K estava difícil. Na parte muscular eu estava ok. Na parte respiratória me sentia um pouco mais ofegante do que gostaria. Acho que estou com um princípio de gripe também.

Quando estava quase na metade do percurso vi uns cartazes do desafio Faça Acontecer (Do:More) um projeto patrocinado pelo Rexona. A idéia é motivar os corredores a fazerem mais 1 Km no percurso. Se 20% dos inscritos fizerem o Km extra, 40 mil reais serão doados para o centro de treinamento Arthur Zanetti para incentivar os atletas. Veja mais em facamais.rexona.com.br.

Circuito das Estações Primavera 2013  Frequencia x Elevação

Circuito das Estações Primavera 2013 Frequencia x Elevação

Resolvi fazer o Km extra e continuei no elevado. Dei a volta e completei o Km 3 em 5’55” por causa da famosa subida da Rua Marta pra chegar no elevado.

Tentei recuperar na descida, mas por ter feito o km a mais acabei voltando no percurso com muita gente que estava mais lenta e tive que fazer muitos desvios para manter o ritmo. Terminei o Km 4 em 5’15”.

Dei mais uma acelerada e consegui terminar o Km 5 em 5’12”, e fechei a parcial de 5K com 26’53” que é um tempo bom para mim. Apenas 12 segundos mais lento que meu melhor tempo de 5K nesse circuito.

Circuito das Estações Primavera 2013 Tempo

Circuito das Estações Primavera 2013 Tempo

Senti um pouco o cansaço no último km e acabei afrouxando o ritmo um pouquinho. Fechei o Km 6 em 5’35” e para minha surpresa o percurso teve quase 200m a mais (pelo menos é o que o meu GPS informou) e fechei a prova toda em 33’24”.

No final fiquei satisfeito com o desempenho e satisfeito de ter feito 1 Km a mais do que esperava. Agora é entrar em concentração para o próximo desafio que vai ser pesado. Domingo próximo vou tentar os 25 Km dentro da Maratona Internacional de São Paulo. Vamos ver. Essa é a maior distância que já corri e só fiz isso uma vez na Corpore 25K em 2009. Vai ser broca!

Até lá!

Circuito das Estações – Etapa Inverno 5K 2013: Resultado

Pessoal, acabei não fazendo o post sobre essa corrida no dia. Antes tarde do que nunca, né? Então, ai vai um breve relato.

Medalha Circuito Estacoes 2013 Inverno

Medalha Circuito Estacoes 2013 Inverno

A Etapa Inverno do Circuito das Estações Adidas 2013 foi no dia 30/6/13 aqui em São Paulo, com largada e chegada em frente ao Estádio Pacaembu.

O clima estava típico de inverno. Temperatura pela casa dos 15 graus e o que estava pintando aconteceu mesmo: uma chuvinha chata e persistente. De leve, mas choveu a prova inteira. A espera antes da largada foi bem chata porque estava difícil não passar frio.

Kit do Circuito das Estações Inverno 2013

Kit do Circuito das Estações Inverno 2013

A grande novidade pra nós é que o irmão e a irmã da Dani correram junto com a gente. Foi uma corrida em família bem legal.

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K - Percurso

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K – Percurso

Dessa vez montamos uma estratégia diferente. A Dani estava preocupada com a lesão do joelho e eu por outro lado vinha treinando para melhorar minha velocidade. Acabamos combinando que cada um ia tentar o seu melhor tempo. Isso implicaria em não corrermos juntos.

Família preparada para correr o Circuito das Estações Inverno 2013

Família preparada para correr o Circuito das Estações Inverno 2013

Coloquei como meta bater o meu recorde pessoal de 5K, que até então era 29’51” no Circuito do Sol em 2010, por sinal com percurso quase igual ao do Circuito das Estações, na região do Estádio Pacaembu. Minha meta era tentar fechar os 5K em 25 minutos, mas sabia que ia ser broca. A motivação era ultrapassar o cunhado, que sabia que ia correr forte e próximo dos 25 minutos.

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K - Cronometragem

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K – Cronometragem

Na largada me atrapalhei um pouco com os “gadgets” (iPhone e Garmin) e acabei não disparando na hora certa e ainda fiquei um pouco lento. Depois apertei o passo. Terminei o KM1 em exatos 5’00”, ou seja, exatamente no necessário para a minha meta. Continuei apertando o passo e o KM2 foi forte, fechando em 4’47”. Estava tudo indo bem. A chuva não atrapalhava. Mas a maldita subidinha da rua Marta e o pedaço do elevado ia me atrasar. De fato, fiz o KM3 em 5’46” e já estava devendo mais de 30 segundos. De volta a Av. Pacaembu acelerei um pouco e conclui o KM4 em 5’17”. Agora já estava quase impossível. Estava a 102% da frequência cardíaca e sentindo o ritmo forte. Consegui fazer o último KM em 5’23”, fechando os 5K em 26’41”. Tempo abaixo da minha meta, mas excelente ainda porque acabou sendo o meu novo recorde pessoal em 5K. Reduzi mais de 3 minutos do meu melhor tempo de 5K. Fiquei muito satisfeito, sinal de que os últimos treinos estavam dando resultado e melhorando minha velocidade em provas curtas.

Dani no Circuito das Estações Inverno 2013

Dani no Circuito das Estações Inverno 2013

A Dani fez um tempo bom, apesar de não ser recorde pra ela, mas dada a situação do joelho foi um ótimo tempo. Ela terminou os 5K em 31’03”. O melhor tempo dela nesse circuito. Minha cunhada fechou em 33’18” e o cunhado em 26’10” (quase alcancei ele).

Dani e eu na chegada do Circuito das Estações Inverno 2013

Dani e eu na chegada do Circuito das Estações Inverno 2013

Nossa próxima prova será a Série Delta Etapa Japão em São Paulo no dia 11 de agosto de 2013.

Se você está procurando uma corrida para participar, não deixe de conferir o Calendário 2013 de Corridas de Rua de São Paulo aqui no PodCorrer.

Até a próxima.

Circuito das Estações Adidas 5K – Outono 2013: Resultado

Amigos Corredores,

Acabamos de participar de mais uma prova do Circuito das Estações Adidas. Corremos a Etapa Outono aqui em São Paulo, com largada e chegada em frente ao Estádio Pacaembu.

Medalha Circuito das Estações 2013 Etapa Outono

Medalha Circuito das Estações 2013 Etapa Outono

Este ano tivemos algumas novidades. Acho que a melhor delas foi a modificação do percurso de 5K. Retiraram a perna final que tinha logo antes da chegada e acrescentaram uma subida ao elevado, com retorno menos de 300m após a subida. Outra boa medida foi interditar uma pista a mais na Av. Pacaembu, com isso a volta foi feita por pista diferente da ida, melhorando bem o fluxo e evitando congestionamentos. O fluxo dos corredores foi muito mais tranquilo, pelo menos na prova de 5K que participei.

Outra novidade legal é que os corredores poderão baixar suas fotos gratuitamente no site MyRun. Até a hora que fechei esse post as fotos ainda não estavam disponíveis, mas devem entrar em breve.

Chegamos um pouco atrasado na arena, por volta das 7h20. A largada dos 5K seria as 7h30 e dos 10K as 8h30. Acabamos largando bem no final, pouco tempo antes de fechar a largada. Isso atrapalhou um pouco, pois logo encontramos os caminhantes. Não tenho nada contra a turma que caminha, mas o que complica é que ficam caminhando em pelotão um do lado do outro, bloqueando completamente a pista. Pessoal, vamos ficar atentos pra evitar de bloquear a passagem!

A meta era tentar diminuir o tempo da última prova da Dani (33’08”) e estabelecer um novo recorde pessoal. Para isso regulei o pace alvo no meu Garmin para 6’30″/Km. E largamos.

Logo já encontramos um monte de caminhantes dificultando a passagem e foi quase impossível manter o ritmo. Fechamos o primeiro Km com 6’07 e o segundo em 6’18”. Chegamos na subida ao elevado e aí não teve jeito. Tivemos que caminhar porque estava lotado de gente caminhando. Fechamos o Km 3 em 7’10”, mas ainda estávamos com uma média boa para quebrar o recorde da Dani.

Numa das ultrapassagens a Dani pisou em falso e sentiu o joelho. Corremos mais um pouco mas ela começou a sentir dor e achou melhor caminhar um pouco. Fizemos o Km 4 em 6’37” e pouco antes do final do Km 4 nos separamos. Dei uma aceleradinha e fiz o quilômetro final em 6’02”, fechando a prova em 32’44”. A Dani terminou a prova em 34’49”.

Há cerca de 3 semanas comecei um treino de 16 semanas para Meia Maratona. Estou seguindo treino direitinho para poder voltar a correr 21K provavelmente lá por junho ou julho. Enquanto isso devo fazer algumas provas pequenas para correr junto com a Dani e tentarmos melhorar o tempo de 5K dela e evoluir para provas de 10K.

Nossa próxima prova deve ser a Night Run no dia 23 de março.

Se você está procurando uma corrida para participar, não deixe de conferir o Calendário 2013 de Corridas de Rua de São Paulo aqui no PodCorrer.

Até a próxima.

Circuito das Estações Adidas 5K – Verão 2012: Resultado

Amigos Corredores,

Completamos hoje os 5K da Etapa Verão do Circuito das Estações realizada aqui em São Paulo próximo ao Estádio Pacaembu. Como tenho feito nas últimas corridas fui acompanhado a Dani, minha esposa, como parte do treinamento dela para evolução para distâncias maiores e “paces” mais rápidos.

Puxa, o tempo está voando! Cada vez mais ocupado no trabalho e tenho tido muito pouco tempo para mexer aqui no blog. Peço desculpa aos seguidores do PodCorrer. Sempre tentando retomar o ritmo aqui mas está difícil.

Medalha Circuito das Estações Adidas 5K Etapa Verao 2012

Medalha Circuito das Estações 5K Etapa Verão 2012

Felizmente desde Outubro estabelecemos um bom ritmo de treino, apesar de termos ficados completamente parados nos meses de Agosto e Setembro. Hoje, na corrida, constatamos que evoluímos bem devido aos treinos. Na Etapa Inverno, a Dani fechou a corrida e praticamente desabou. Nessa etapa, porém, chegamos sobrando no final e estabelecemos o novo recorde dela 33’08”.

Dani e eu no Circuito das Estações Verão 2012

Dani e eu no Circuito das Estações Verão 2012

Chegamos em cima da hora na arena. Esse negócio de marcar a largada de 5K as 7h30 é sacanagem. Acordar tão cedo no domingo ninguém merece…

A largada foi tranquila. Ficamos bem no fim do pelotão, o que nos obrigou a várias ultrapassagens durante os primeiros 3 Km. Os dois primeiros Km foram bem fáceis. A descidinha da Av. Pacaembu ajudou bastante. Fomos fazendo o checklist na situação. Tudo estava tranquilo. Respiração, postura, musculatura. Todos os “sistemas” operando bem. Fizemos o Km 1 em 6’12” e o Km 2 em 6’16”. Nosso objetivo era melhorar o tempo da última corrida da Dani, nesse mesmo circuito. Ou seja, um pace qualquer coisa melhor que 6’44” já nos daria o recorde.

Circuito das Estações 2012 Percurso 5K

Circuito das Estações 2012 Percurso 5K

O Km 3 já tem a subidinha do túnel sobre a avenida do Elevado e a subida considerável (5 graus) da R. Marta. Com isso nosso tempo do Km 3 caiu pra 6’54” e partimos para o quarto quilômetro voltando e subindo levemente pela Av. Pacaembu. Fui administrando o tempo e percebendo que estávamos pelo menos 30 segundos mais rápido que na Etapa Inverno. Assim, não forcei e não acelerei. Fui acompanhando a Dani e ela foi administrando o ritmo. Chegaram os últimos 500m naquela alça antes da chegada. Fechamos o Km 5 com 6’49” e completamos o circuito em 33’08”, 36 segundos abaixo do recorde da Dani de 5K.

Circuito Estações Verão 2012 5K - Frequencia x Altitude

Circuito Estações Verão 2012 5K – Frequencia x Altitude

O mais importante é que terminamos a corrida e estávamos inteiros. Sem dores, sem muito cansaço e com a sensação que poderíamos ter ido até mais rápido. Isso mostra claramente que nossos treinos estão funcionando e estamos melhorando nossa performance.

Comparativo Etapa Verão e Inverno 2012

Comparativo Etapa Verão e Inverno 2012

Fomos buscar as medalhas e o kit de chegada e assistir a largada dos 10K. Dessa vez não houve o super tumulto e filas que tivemos na Etapa Inverno. Tudo funcionou bem direitinho.

 

Agora é ficar de olho no calendário 2013 de corridas e ver se conseguimos aumentar nossa

 

Circuito das Estações Adidas 5K – Inverno 2012: Resultado

Amigos Corredores,

Acabo de completar os 5K da Etapa Inverno do Circuito das Estações Adidas 2012. Fazia dois anos que não participava dessa prova, uma das minhas preferidas. Várias mudanças ocorreram desde então. A principal delas é que agora existe um circuito de 5K. E como ainda estamos em fase de preparação da Dani para enfrentar os seus primeiros 10K, essa virou uma boa opção para ser a corrida do mês.

Nos inscrevemos logo que foi anunciada a abertura das inscrições, pois essa corrida costuma ser bem concorrida.

Medalha - Circuito das Estações Adidas 2012

Medalha - Circuito das Estações Adidas 2012

Outra novidade é que são praticamente duas corridas. A primeira, com largada as 7h30 de 5K. E os 10K com largada somente as 8h30. O percurso também mudou e agora a prova não ocorre mais no Elevado. Penso que isso tirou parte do atrativo dessa corrida, pois as oscilações de níveis do Elevado deixavam muito mais divertida. Agora existe um circuito de 5K saindo da frente do Estádio Pacaembu e voltando antes de subir o Elevado. Pra completar existe uma inconveniente perna na Av. Arnolfo Azevedo pouco metros antes da chegada. Com isso, aquela desagradável sensação de estar quase chegando e logo depois você está se afastando da chegada.

Bom, com todas essas mudanças minha conclusão, infelizmente, é de que a prova piorou. Lamentável, pois era uma das que mais eu gostava. Para fechar a minha insatisfação, quando terminamos a prova e fomos recolher a medalha, bebida, frutas e toalhinha, adivinha? Faltou medalha e ficamos uns bons 10 minutos esperando na fila. Quando as medalhas chegaram ainda tivemos que passar em fila única para entregar o chip e recolher o material. Bizarro!!

Dani e eu no Circuito das Estações 2012 Inverno

Dani e eu no Circuito das Estações 2012 Inverno

A outra parte muito ruim é que foi praticamente impossível desenvolver ritmo no primeiro quilometro da corrida. A largada esta apinhada de gente. Não sei se pelo fato de agora ter a distância de 5K, mas fiquei com a impressão de que a pista estava mais estreita, principalmente na saída do estádio.

Sugiro fortemente que a organização da prova avalie muito bem todos os erros cometidos, pois realmente estava bem desagradável. E todos os problemas são facilmente solucionáveis.

Vamos a corrida. Chegamos em cima do laço. Menos de 10 minutos antes da larga antecipada dos 5K. A meta era agressiva. A Dani propôs tentarmos fechar a prova em 30 minutos. Ou seja, 6 minutos para cada Km. O melhor tempo dela em 5K havia sido 36’40” na Etapa Inglaterra da Série Delta. Então seria um salto de seis minutos. Uma bela redução.

Saímos bem no final do pelotão. Passamos os tapetes de cronometragem quase 7 minutos depois da largada. Logo de cara vi que seria muito difícil desenvolver velocidade pois estava super congestionado. Muita gente caminhando e muita gente com velocidade menor que a gente.

Fechamos o primeiro Km com 6’40”. Continuamos driblando a galera e melhoramos um pouco terminando o Km 2 em 6’24”. Fui acompanhando no meu Garmin e já estávamos com mais de 1 minuto de atraso em relação a meta. Seria muito difícil recuperar no fim, principalmente porque o Km 3 tinha a subida da R. Marta e todo a volta da Av. Pacaembu (Km 4 e 5) seriam em subida.

A subida pegou e concluímos o Km 3 em 6’56” e iniciamos a volta pela Av. Pacaembu. Tentei acelerar um pouco para ver se recuperávamos o tempo, mas a medida que tentava fazer isso percebia que a Dani não estava bem e não estava acompanhando meu ritmo. Perguntei algumas vezes pra ela como estava e percebi que a coisa não estava boa. Algum tempo atrás ela começou a sentir dores na lombar, no quadril e que irradiava para a perna.

Pois bem, essa dor voltou forte e depois ela me contou que foi bem sofrido. O quarto quilometro foi fraco. Terminamos em 6’52”. Estávamos nos aproximando da Praça Charles Miller e percebi que provavelmente teríamos uma perna antes da chegada. Olhei o cronômetro e vi que a meta dos 30 minutos já tinha ido por água abaixo. Mas ainda dava para fazer um recorde pessoal para a Dani. Certamente conseguiríamos em menos de 35 minutos e talvez até menos de 34 forçando um pouco.

Faltavam 500 metros e virei pra Dani e tentei incentivá-la a dar uma aumentada no ritmo para fechar menos de 34 minutos. Mas ela me fez sinal de segurar o ritmo. Percebi que estava sofrido. Fui mantendo o ritmo e cruzamos a linha de chegada com 33’44”. Um novo recorde de 5K para ela.

A má notícia é que assim que atravessamos o portal de chegada ela ficou muito mal e quase desmaiou. Depois ela me contou que estava com muita dor e totalmente tonta. Encostamos no posto médico e ela foi atendida ali. Relaxando e descansando até poder voltar a andar.

Recebemos nossas medalhas e fomos assistir a chegada dos vencedores de 10K. Ainda não definimos qual será a próxima prova, mas certamente teremos que ver essa lesão da Dani antes de entender quais os próximos passos.