Maratonas internacionais inspiram roteiros de viagem para o 2º semestre

Alguns dos destinos mais interessantes do mundo organizam maratonas entre agosto e novembro, oferecendo aos corredores brasileiros experiências novas e mais completas do esporte, unindo belas paisagens ao desafio de completar novas provas. A Teresa Perez Tours, especialista em viagens personalizadas, aposta na prática da corrida aliada a passeios interessantes pelos destinos.

Entre as opções de roteiros oferecidos pela agência para os próximos meses estão as provas de Punta del Este (Uruguai), Lisboa (Portugal), Munique (Alemanha), Amsterdam (Holanda), Cape Town (África do Sul), Chicago (Estados Unidos), Buenos Aires (Argentina), entre outras. As maratonas propostas pela Teresa Perez Tours têm diferentes características: na Noruega, por exemplo, os participantes correm à noite, iluminados pelo “sol da meia-noite”, já na Suíça, os mais de 40 km de percurso terminam nas alturas – a 1.600 metros. Na capital francesa, dois de seus pontos turísticos mais famosos marcam os pontos de saída e chegada da prova Paris-Versailles: Torre Eiffel e castelo de Versalhes, separados por 16 km.  

corrida3Os roteiros de maratonas da operadora fazem parte de sua proposta de viagens elaboradas de acordo com os interesses e hobbies dos clientes. “Quem pratica corrida tem a vantagem de vivenciar de perto as ruas das cidades e outros caminhos por destinos incríveis, por isso, nada melhor do que viver um novo desafio ao mesmo tempo em que podemos viajar”, avalia Tomas Perez, presidente da Teresa Perez Tours.

Confira abaixo a programação completa das corridas propostas pela operadora: 

Maratona de Helsinki City, Finlândia
16/ago/2014
Inscrições até 31 de julho
www.helsinkicitymarathon.fi/etusivu
Esse desafio de quase 43 km reúne cerca de 6 mil corredores de todo o mundo. A largada da corrida acontece perto do Estádio Olímpico de Helsinki, em frente à estátua do grande corredor olímpico finlandês, Paavo Nurmi. O percurso é fortemente influenciado pelo mar – quase metade do caminho segue a linha da costa do Mar Báltico.

Maratona Islandsbanki Reykjavik, Islândia 
23/ago/2014
Inscrições até 21 de agosto
www.marathon.is/reykjavikurmaraton
Com seis diferentes distâncias, essa prova traz cada vez mais razões para corredores estrangeiros escolherem Reykjavík para praticar o esporte. A capital da Islândia, país de exuberância natural incomparável, traz percurso bem pavimentado e muito plano, enquanto o clima tende a ser fresco e agradável. A corrida acontece na mesma época que o Menningarnótt, um evento nacional que traz até um terço de toda a população da Islândia para as ruas da capital.

Jungfrau MarathonMaratona International Jungfrau de Interlaken, Suíça
13/set/2014
Inscrições encerradas (só para assistir)
www.jungfrau-marathon.ch
Considerada uma das provas com os cenários mais bonitos do mundo, a competição já está com as vagas esgotadas, mas vale conferir a programação para participar da experiência nas próximas edições. O trajeto traz os primeiros 10 km planos, como em uma maratona urbana. Na ponte de madeira em Wilderswil o corredor é confrontado com a primeira subida. O curso vai mais longe para o vale e alcança Lauterbrunnen – um pequeno e encantador vilarejo. Ao alcançar o km 40, o corredor já se posiciona a 1.600 metros e encontra a linha de chegada na vila montanhosa de Kleine Scheidegg.

Maratona de Colônia, Alemanha
14/set/2014 
Inscrições até 28 de agosto
www.koeln-marathon.de
Mais antiga cidade da Alemanha, Colônia sedia uma maratona que não segrega os diferentes tipos de corredores: não importa se é um esportista amador ou um experiente maratonista, todas as pessoas são bem-vindas. Seus 42,195 km atraem a cada ano mais de 10 mil participantes, que representam cerca de cinquenta nacionalidades. 

Meia Maratona de Copenhagen, Dinamarca
14/set/2014
Inscrições até 11 de setembro
www.kobenhavnhalvmaraton.dk
Com início e fim em uma das principais ruas de cidade, a Oster Allé, a meia maratona de Copenhagen está em sua quarta edição e cresce cada vez mais: em 2013 teve um número recorde de quase 9 mil participantes.

Maratona de Cape Town, África do Sul
21/set/2014
Inscrições até 5 de setembro
www.capetownmarathon.com
Conhecida por ser um dos destinos mais procurados da África do Sul, Cape Town também possui uma das mais importantes maratonas do mundo: a Cape Town Marathon, com suas espetaculares vistas para montanhas e o mar Atlântico Sul. Com 42,2 km, a rota passa por pontos como Devils Peak, The Rondebosch, Newlands Cricket, Table Mountain e o centro da cidade.

Maratona de Sydney, Austrália
21/set/2014
Inscrições até 20 de setembro
www.sydneyrunningfestival.com.au
Os participantes apreciarão um dos cursos de maratona mais belos do mundo, ao passar por alguns dos monumentos históricos de Sydney. O evento reúne maratona, meia-maratona, corrida de 9 km e caminhada de 3,5 km, todas passando pela imponente Sydney Harbour Bridge e terminando no parque Royal Botanic Gardens, ao lado do principal cartão-postal da cidade, a Opera House.

Maratona de Punta del Este, Uruguai
21/set/2014
Inscrições até 18 de setembro
www.maratondepuntadeleste.com.uy
Com paisagens deslumbrantes, a charmosa Punta del Este sedia uma das mais belas provas da América Latina. Entre os diversos pontos turísticos, o trajeto passa por locais como a zona portuária, a orla e o famoso Cassino Conrad.

Maratona da PatagôniaMaratona Internacional da Patagônia, Chile
27/set/2014
Inscrições até 26 de agosto
www.patagonianinternationalmarathon.com
A Maratona Internacional da Patagônia, que acontece inteiramente no parque nacional Torres del Paine, possui vistas de tirar o fôlego de qualquer corredor. Outro fator que pode tirar o ar dos participantes é a estrada de cascalho sinuoso com uma subida total de 2.400 metros, além da alta probabilidade de ventos fortes. Um verdadeiro desafio.

Maratona de BerlinMaratona de Berlim, Alemanha
28/set/2014
Inscrições encerradas (só para assistir)
www.bmw-berlin-marathon.com
Completando seu 40° aniversário em 2014, a Maratona de Berlim cada vez mais consolida seu nome entre as mais importantes corridas do mundo. Com seu prêmio de mais de 1 milhão dólares, ela atrai milhares de pessoas. Em 2013, o queniano Wilson Kipsang estabeleceu um novo recorde mundial para a distância nesta maratona, com a marca de 2:03.23 – a nona vez que um recorde mundial foi batido em Berlim e o quinto recorde consecutivo na prova masculina.

Maratona Paris-Versailles, França
28/set/2014
Inscrições até 31 de julho
www.parisversailles.com
Com percurso que recria a história da realeza francesa, essa maratona tem início aos pés da Torre Eiffel e linha de chegada no Palácio de Versalhes. Com crescimento no número de brasileiros a cada ano, a Paris-Versailles tem 16 km de percurso.

Rock ‘n’ Roll Maratona de Lisboa, Portugal
05/out/2014
Inscrições até 24 de setembro
www.pt.competitor.com
Paisagens, música, diversão e pé no chão: essa é a proposta do Rock ‘n’ Roll Lisbon Marathon -que atravessa a Ponte Vasco da Gama e a cidade ao som de novas bandas de rock. Considerada uma das maratonas mais bonitas de todo o mundo, tem percurso único à beira-mar. Para a edição de 2014, já estão inscritos atletas de 42 países.

corrida1Maratona de Buenos Aires, Argentina
12/out/2014
Inscrições até 26 de setembro
www.maratondebuenosaires.com
A capital do tango dá espaço para uma das mais importantes maratonas da América do Sul. Realizada na primavera, em temperaturas amenas, a prova possui boa organização, ocupa largas avenidas e percorre famosos pontos turísticos da capital portenha.

Maratona de Chicago, Estados Unidos
12/out/2014
Inscrições encerradas (só para assistir)
www.chicagomarathon.com
A maratona de Chicago contará com corredores de elite e esportista amadores provenientes dos 50 estados americanos e de 100 outros países. Os atletas irão cruzar a linha de chegada localizada no famoso Grant Park.

Maratona de Munique, Alemanha 
12/out/2014
Inscrições até 28 de setembro
www.muenchenmarathon.de
No mês da Oktoberfest, Munique realiza uma animada maratona que percorre o patrimônio arquitetônico da cidade e recebe os corredores com música, luzes coloridas e fogos de artifício.

Maratona de Amsterdam, Holanda
19/out/2014
Inscrições até 28 de setembro
www.tcsamsterdammarathon.nl
Apesar de não compor o circuito das principais maratonas do mundo, a prova de Amsterdam é, sem dúvida, uma das mais tradicionais: em sua 40° edição, os corredores poderão escolher entre cinco níveis diferentes de dificuldade.

Maratona de Beijing, China
20/out/2014
Inscrições abertas até se encerrarem as vagas
www.beijing-marathon.com
A maratona de Beijing combina vistas que representam o passado com a modernidade da cidade atual, o que traz um encantamento único para esse percurso. Vale um destaque também para a Maratona da Grande Muralha, que acontece anualmente em maio e percorre mais de 5 mil degraus ao longo do monumento.

Maratona de Frankfurt, Alemanha
26 /out/2014
Inscrições até 5 de outubro
www.bmw-frankfurt-marathon.com
Mais antiga maratona alemã, a Frankfurt Marathon obteve um crescimento significativo nos últimos 8 anos e hoje é a segunda corrida mais importante da Alemanha.  

Maratona de Nova York, Estados Unidos
02/nov/2014
Inscrições encerradas (só para assistir)
www.nycmarathon.org
Mundialmente famosa, a maratona de Nova York possui 44 anos de história e foi a primeira criada no estado americano. Além de contar com premiações, a corrida foi recordista em sua última edição: mais de 50 mil participantes cruzaram a linha de chegada.

corrida2
Maratona de Auckland, Nova Zelândia  
02/nov/2014
Inscrições até 27 de outubro
www.aucklandmarathon.co.nz
Considerada a maratona mais importante da Nova Zelândia, além, é claro, do fato de ser mundialmente conhecida, a Auckland Marathon é composta por cinco eventos: maratona, meia maratona, um quarto de maratona, desafio Heart Foundation de 5 km e a maratona infantil.

Maratona de Istambul, Turquia
16/nov/2014
Inscrições até 30 de setembro
www.istanbulmarathon.org
Cidade que possui bagagem histórica de três impérios (bizantino, romano e otomano), Istambul também sedia a única maratona euro-asiática: o percurso da corrida começa na Ásia e termina na Europa.

Maratona de Honolulu, Estados Unidos
14/dez/2014
Inscrições até 14 de novembro
www.honolulumarathon.org
Uma das maiores maratonas do mundo, Honolulu Marathon é a única que não possui tempo de finalização. A linha de chegada fica aberta até que o último participante cruze-a para receber uma medalha: conceito que afirma o espírito amistoso do Havaí.

Nova Corrida: ASICS W21K – A Primeira Meia-Maratona Feminina da América Latina

Atenção meninas! A Asics tem uma grande novidade para as corredoras brasileiras. Pela primeira vez no Brasil uma prova de 21Km 100% dedicada para o público feminino.

De olho no número cada vez maior de mulheres que praticam corrida, a ASICS, marca referência em running no país, patrocina a primeira prova de 21k exclusivamente feminina do mercado brasileiro, a W21K ASICS. A primeira meia-maratona feminina, acontecerá em São Paulo no dia 7 de setembro, e reflete o crescimento das mulheres nas corridas de longa distância. No Brasil, o número de corredoras cresceu 39% em 2013 e nos Estados Unidos as mulheres já representam cerca de 61% do público que conclui meias-maratonas.

asics w21k logo
“Identificamos o crescimento da participação das mulheres nas etapas de longa distância e no consumo de produtos e decidimos apoiar a primeira meia-maratona exclusivamente feminina do país para proporcionar uma experiência única as corredoras. A prova terá tudo o que público feminino procura para fazer 21k, infraestrutura e atenção nos detalhes”, afirma Giovani Decker, presidente da ASICS Brasil.”

As inscrições para a W21K ASICS estão abertas a partir de hoje 16/06 (segunda – feira) e poderão ser efetuadas pelo site www.w21kasics.com.br, com valores de R$ 79,00 – De 16 à 26/06 (R$ 69,00 para assinantes suacorrida.com.br), R$ 89,00 – De 27/06 à 31/07 (R$ 79,00 para assinantes suacorrida.com.br) e R$ 99,00 – De 01/08 até o sold out (R$ 89,00 para assinantes suacorrida.com.br).

Limitada para 2 mil corredoras a W21k ASICS, que será realizada pela Iguana Sports, terá largada às 7h da manhã na USP e chegada no mesmo local. As competidoras terão toda a infra-estrutura necessária para garantir muita performance ao longo dos 21k: água a cada 2 km, isotônico a cada 4 km e estrutura médica.

Para participar da W21K ASICS, as corredoras deverão retirar seu kit, composto por: camiseta, viseira e sacola exclusiva, na Flagship Store ASICS, localizada na Rua Oscar Freire, 1082 – de 5ª.feira a sábado, das 10h às 20h.

W21K ASICS
Data: 7 de setembro
Horário: 7h
Local: Cidade Universitária da USP (São Paulo – SP)

ASICS
SAC: (11) 0800 077 7776
Site: www.asics.com.br

Siga a ASICS nas mídias sociais:
Facebook: http://www.facebook.com/ASICS
Youtube: http://www.youtube.com/asics
Twitter: http://twitter.com/asicsbrasil
Instagram: @asicsbrasil
Flickr: www.flickr.com/photos/asicsblog
Pinterest: http://pinterest.com/asicsbrasil/

Série Delta – Etapa Itália 5K: Resultado

Amigos corredores, mais uma prova realizada com sucesso. Corremos os 5K da Etapa Itália da Série Delta no entorno do Museu do Ipiranga e do Parque da Independência, hoje aqui em São Paulo SP.

Serie Delta Italia 2014 Dani e Flavio

Deu tudo certinho, mais uma vez. Retirada do kit ocorreu sem problemas no final do sábado na loja Decathlon. Até que ficou bom ali porque sempre dá pra dar uma olhada nos equipamento esportivos.

Serie Delta Italia 2014 Logo

Chegamos na arena por volta das 7h10 e a largada foi as 7h30. A temperatura de 19C estava agradável para correr. Tudo tranquilo para retirada do kit, uso do guarda-volumes e largada. Os pelotões funcionaram bem, embora eu continue sugerindo dar pelo menos 1 ou 2 minutos entre um pelotão e outro. Seria bem melhor.

Serie Delta Italia 2014 Percurso

Em parte tudo ocorreu com tranquilidade porque creio que havia um número reduzido de corredores, pois tivemos três corridas no mesmo dia aqui em São Paulo!

Serie Delta Resumo

Minha esposa e fiel parceira de corridas dessa vez estava junto. O objetivo era corrermos juntos no pace dela. Fomos sem pensar muito no objetivo de tempo de prova, mas se fosse possível tentaríamos um recorde pessoal para ela. O melhor tempo da Dani nesse percurso era 28’12” na Etapa Rússia em novembro de 2013, já o melhor tempo dela em 5K foi na Track&Field JK em outubro de 2013, com 27’43”.

Serie Delta Italia 2014 Cronometragem

A largada foi tranquila sem atropelas e a famosa subidinha já faz o coração disparar logo de cara. FIzemos o Km 1 em 6’06”, um pouco mais lento por causa da subida e do tráfego mais pesado de corredores. Logo no primeiro quilômetro a Dani pisou num buraco e torceu o tornozelo. Decidiu continuar assim mesmo, mas o tornozelo ficou doendo toda a corrida, o que evitou um ritmo mais forte, também.

No Km 2 já apertamos um pouco o ritmo e fechamos em 5’34” e o Km 3 quase igual, com 5’38”. O Km 4 tem um longa descida que ajuda bastante a recuperar o fôlego e diminui o desgaste. Na minha opinião essa é a grande vantagem desse percurso. Sempre se pode usar essa parte de descida para acelerar ou para recuperar. Conseguimos fechar o Km 4 em 5’19”, o que nos colocou em posição de tentar um recorde pessoal da Dani no percurso.

Apertamos um pouco o ritmo no Km final e conseguimos fechar em 5’05” terminando a prova em 27’40” no tempo oficial. Reduzimos em 32 segundos o tempo dela nesse percurso e conseguimos reduzir 3 segundos no recorde pessoal de 5K.

Tempo Líquido: 27:40
Número de Peito: 276
Ritmo: 05:32 min/km

Como sempre, para obter as fotos das provas acesse um dos sites abaixo:

Minha próxima corrida será no Circuito das Estações – Etapa Inverno  em 1 de junho lá no Pacaembu. Até lá!

 

Maratona Internacional de São Paulo 2013 (25K): Resultado

Consegui! Mais uma corrida concluída com sucesso! Completei a prova de 25 Km da XIX Maratona Internacional  de São Paulo, nesse domingo 6 de outubro de 2013. Mas tenho que dizer, essa foi sofrida.

Medalha Maratona SP 25K 2013

Medalha Maratona SP 25K 2013

Estou muito orgulhoso da façanha, pois essa é a maior distância que já fiz em corridas de rua. Como podem ver na minha lista de corridas e tempos, só fiz essa distância uma vez em maio de 2009 na prova Corpore 25K.

Naquela ocasião o percurso era plano, nas redondezas da USP, mas com 2 voltas no circuito de 12.5 Km, o que deixa um pouco chato e psicologicamente cansativo. Mas mesmo assim consegui concluir e levei 2h52m para concluir os 25K.

Só que de lá pra cá tive altos e baixos nos meus treinos de corrida e uma fase em que vinha correndo bem menos. Esse ano retomei com seriedade os treinos e já fiz oito provas, a maior parte de pequenas distâncias (5K) pois estou focado em acompanhar a Dani, minha esposa, que começou a correr recentemente.

Nessa retomada, já consegui em abril desse ano fazer a Meia Maratona Corpore com tempo de 2h18m e fiz várias corridas de 5K conseguindo meu recorde pessoal nessa distância com 25m09s na Corrida e Caminhada Contra o Câncer em agosto.
Maratona SP 25K 2013 Percurso

Maratona SP 25K 2013 Percurso

Em agosto fiz uma aposta com alguns amigos. Foi simples: a briga era pra ver quem corria a maior distância no mês de agosto. Quem perdesse pagava um jantar para os outros. Chamamos de Corrida Maluca e foi uma loucura, e zoamos muito uns aos outros via Facebook e Instagram (procure #corridamaluca e #desafiodeagosto).
Acabei correndo 219 Km em treinos e corridas no mês de agosto. Aproveitei esse embalo todo e me preparei para fazer os 25K da Maratona Internacional de SP. Queria muito participar dessa prova, pelo menos uma vez, para ver como é a estrutura de uma corrida que deveria ter nível internacional. Como não me sinto preparado para os 42K ainda, achei legal encarar meu segundo desafio de completar 25K.
Eu na largada da Maratona SP 2013

Eu na largada da Maratona SP 2013

Inscrição feita, kit na mão graças ao amigo Pedro que retirou pra mim e tudo pronto para a corrida. Tomei alguns cuidados extras na semana antes da prova. O principal: evitei bebidas alcoólicas nos 7 dias que antecederam a corrida. Fiz alimentação saudável e treinei com moderação (musculação, spinning e crossfit). Só que no domingo antes da corrida peguei uma gripe forte. Pensei que me tiraria as chances de participar dos 25K. Na segunda me cuidei bastante, na terça já voltei a treinar leve e fui melhorando dia a dia. Na sexta já estava seguro que conseguiria pelo menos tentar fazer os 25K. No sábado procurei me hidratar muito. Bebi água o tempo inteiro. Além disso, fiz uma alimentação rica em carboidratos, inclusive uma bela macarronada no sábado a noite.
Medalha Maratona SP 25K 2013

Medalha Maratona SP 25K 2013 

O kit, apesar de simples, tinha algumas coisas legais. A camiseta era Adidas e de boa qualidade. Sempre com aquele problema do GG ser pequeno demais, mas tudo bem. Meu primo agradece. Mais uma camiseta que ele vai ganhar. O que mais gostei é que a Yescom vem usando o chip descartável da “ChipTiming”. Isso facilita bem, é prático e o corredor perde menos tempo já que não precisa retirar o chip nos estandes antes da corrida. Espero que as demais corridas passem a usar o mesmo esquema em breve. 
 
Do ponto de vista de suplementação procurei me organizar também. Em provas acima de 10K o corredor precisa tomar bastante cuidado com a hidratação e com a suplementação para evitar perda de performance por causa da falta de água no corpo e por falta de energia. Meu plano era usar três sachês de carboidrato, um aos 5K, outro por volta do 14K e outro próximo aos 20K. Esse último seria um gel de carbo com um pouco de cafeína para dar uma energia no fim da prova (mesmo sabendo que cafeína pode ajudar na desidratação achei que valia a pena). Também usei uns comprimidos de Sais Eletrolíticos (SaltStick caps) que tem como objetivo repor as perdas dos sais durante a prova através da transpiração. Pensei em tomar dois antes da prova e outro depois do meio do percurso.
O clima de evento importante, internacional e de grande porte dá um incentivo adicional para nós corredores amadores. Nos dias anteriores a prova se viam comunicados de mudança de trânsito antecipando o grande evento. 
Eu na Maratona SP 2013 25K

Eu na Maratona SP 2013 25K

Acordei cedinho e fui para o Ibirapuera no domingo. A logistica seria complicada, pois na prova de 25K a chegada do percurso seria na USP, bem longe da largada. Sabia que a volta seria complicada. A Yescom informou que haveria um sistema de ônibus circulares gratuitos levando os corredores de volta para o Ibirapuera. Mas já imaginava que o serviço seria bem precário.
 
Logo que cheguei me coloquei na largada e percebi que a quantidade de corredores era imensa. Falaram em 30.000 participantes. Acho que a maior prova que já participei. Até a São Silvestre perdeu para essa. 
 
Largamos! Muita gente, mas nada de muvuca. A turba fluiu suavemente e aos poucos todos foram acertando o seu ritmo. Havia programado meu pacer no Garmin Forerunner 405 para fazer a corrida em ritmo de 6’24″/Km. Isso daria um tempo de prova de 2h40, treze minutos a menos que a na corrida de 2009. Era agressivo, mas se sentisse condições tentaria. Senão, focaria em terminar a prova do jeito que desse.
Maratona SP 2013 25K Frequencia e Altimetria

Maratona SP 2013 25K Frequencia e Altimetria

Estava me sentindo super bem na largada. Apesar do sol inesperado e a temperatura de 18 graus já na largada (a previsão dizia que seria 14C), e de ter errado totalmente na roupa, corri os primeiros quilômetros com muita tranquilidade, curtindo o trajeto que nos afastava do parque.
Primeira checada no Garmin e liguei o alerta. Estava correndo acima do ritmo proposto. Numa corrida longa, nunca se deve gastar energia desnecessariamente no início. Sempre é melhor fazer a corrida com final invertido, ou seja: corra mais lento na primeira metade e acelere na segunda metade. Você desgasta menos seu corpo e passa menor tempo da prova sob stress e sobrecarga.
Os primeiros 3 Kms havia rodado em 6’20”, 6’10” e 6’14”. Tentei reduzir, mas a empolgação acaba te levando. Fechei o Km 4 com 6’14” de novo. Ai puxei o freio de mão.  Comecei a rodar os Kms seguintes em torno dos 6’30”. Fui acompanhando a freqüência cardíaca e estava tudo sob controle. Até então conseguia manter abaixo dos 160 bpm.
Maratona SP 25K 2013 Cronometragem

Maratona SP 25K 2013 Cronometragem

O primeiro túnel já deu uma subidinha nos batimentos, mas ainda totalmente sob controle e abaixo da linha do cansaço que para mim costuma dar quando estou acima de 185 bpm.
No Km 5 passamos na frente do Parque do Povo depois de um passeio bem legal na Av. JK, bem larga e confortável para correr. No Km 6 tive a melhor sensação da corrida. Sentia-me em êxtase, super animado e feliz em estar correndo essa prova, passeando por ruas que em geral a gente não consegue correr por causa do tráfego de carros. O legal de corridas longas como a Maratona de São Paulo é que a organização precisa de muito espaço e percursos mais longos. Então não tem outro jeito. Tem-se que isolar grande parte da cidade e ai você, corredor, tem o prazer de fazer um turismo gostoso pelas ruas dessa cidade que tanto gosto. Enfim, estava me divertindo muito!
Passamos a torcida “contratada” e a bandinha de rock na frente do Shopping JK e mergulhamos na Marginal Pinheiros na contramão. Nessa altura saquei meu primeiro gel de carbo pra dar um gás. Nunca tinha corrido na Marginal. Também achei legal.
Em todo posto de abastecimento da Schin, eu pegava uma garrafinha, tomava uns 100 a 200 ml de água e usava o resto pra dar uma esfriada nos pulsos, pescoço e rosto. É importante usar os pontos de hidratação. Ainda mais com o sol e calor que estavam aumentando. Sinceramente, preferia que a largada fosse uma hora mais cedo. Muito melhor pra evitar o calor.
Do Km 5 ou 8 fiz parciais de 6’32, 6’34”, 6’37”, 6’28”. Bem dentro da média alvo. O percurso da Marginal foi legal, fresquinho e com sombra dos edifícios. Até que comecei a vislumbrar a gigantesca ponte estaiada. Muito bonita, mas certamente seria desgastante subi-la. Esse percurso era cheio de pontes e túneis. Realmente dispensáveis. A impressão é que foi diversão do cara que montou esse percurso. Fiquei curioso. Por onde subiu a ponte aquela turma que está descendo?
A resposta veio em minutos. Subida na Ponte Morumbi na contramão, passamos para o outro lado do Rio Pinheiros e entramos na Ponte Estaiada na contramão. Atravessamos quase toda, e uma curva fechadíssima a esquerda nos colocava na descida da ponte para voltar a Marginal.
Tudo isso só fez a frequencia cardíaca subir e o tempo piorar. Fechei o Km 9 em 6’42”, o Km 10 em 6’49”, o Km 11 em 6’48”. Já na Marginal de novo, voltando pelo caminho de vinda, fiz o Km 12 em 6’25”, Km 13 em 6’57”.
Agora estávamos na alça do Viaduto Cidade Jardim, para cruzar o rio mais uma vez. Saquei meu segundo sachê de carbo e continuei as hidratações. A partir daqui comecei a sentir o desgaste, calor e o rendimento caiu.
Foquei cada vez mais em mim mesmo, nas condições do corpo e na administração dos recursos. Aos 15 quilômetros começou a batalha para garantir que não pararia ou desistiria da prova. O Km 14 fiz em 6’40”, e o Km 15 no mesmo tempo. No Km 16 entramos na rua do Joquei e começamos a ir em direção a USP. Nessa altura cruzaram as líderes do feminino da Maratona. Impressionante a velocidade das moças!
Fechei o Km 16 com 6’53” e o Km 17 fiz pela primeira vez acima de 7 minutos, em 7’04”. A coisa estava ficando feia. A diversão sumiu e cada vez mais foco em não quebrar. Já percebia que não seria possível fechar os 21K em tempo bom e muito menos bater o recorde pessoal dos 25K. O foco era terminar inteiro.
Não senti dor nenhuma durante a prova. Também nenhuma dificuldade cardiorespiratória. Parecia simplesmente que a minha energia estava diminuindo. Fadiga pura provavelmente. Era fato, havia começado rápido demais. Tenho que me lembrar disso para as próximas.
Quando fechei o Km 18 em 6’57” estava chegando na porta da USP e ai percebi que teríamos que subir a Ponte Cidade Universitária, atravessar o rio de novo, passear quase até o Parque Villa Lobos e, pior, voltar tudo. Olhei a placa de 22K no outro lado da rua, pouco antes da entrada da USP. Ou seja, seria um passeio de 4Km pra voltar até ali, e com uma ponte no meio do caminho.
Gatorade em saquinho: uma boa novidade

Gatorade em saquinho: uma boa novidade

Lentamente atravessei a ponte, e contornei a Praça Panamericana. O Km 19 foram sofridos 7’33” e finalmente chegou o posto de hidratação com Gatorade. E com uma novidade (pelo menos pra mim), agora em saquinho e não nos copinhos que praticamente te forçavam a parar para beber. Sorvi o líquido delicioso e geladinho dos dois saquinhos que me deram. Aquilo entrou como se fosse o espinafre do Popeye! Sentia-me revigorado. Aproveitei e já mandei bala no último gel de carbo, dessa vez aquele com cafeína.
Com determinação me propus a nem pensar em desistir. Agora só faltavam 5K. Só isso!! Fiz o Km 20 em 7’30”, o Km 21 em 7’31” e o Km 22 com a ponte em 7’45”.
Agora era só entrar na USP e atravessar o campus pela rua da raia de remo, velha conhecida dos corredores de rua de SP, e em algum lugar lá no fim estaria a chegada!
Cada Km demorou horas para passar. Mas fiz o 23 em 7’25”, o 24 em 7’40 3 o derradeiro Km 25 em 7’35. Meu Garmin deu uma diferença mostrando que o percurso parecia ter 350m a mais, talvez por causa dos túneis onde não pega o GPS.
Nos últimos 200m ainda busquei energia lá do fundo e esbocei um tímido sprint. Pensei muito na turma que ainda iria continuar e fazer os 42K. Caramba, eu nem conseguia imaginar correr mais 1K sequer. Imagina mais 17!!
Atravessei a chegada super animado e feliz. Liguei em casa para contar sobre a conquista. Estava muito realizado. Voltei a correr os 25K. Consegui!! Sensação indescritível de auto-realização e de superação. Vale a pena o esforço todo. Sem dúvida.
Estava com muita sede. Peguei mais bebidas, a medalha e as frutas e fui ver como voltar para o Parque Ibirapuera. A fila era ridícula. O pessoal que pegou me falou que ficou 1h esperando. Absurdo!
Caminhei uns 40 min me afastando da Av. Politécnica e peguei um táxi até o Ibira.
Meu resultado ficou assim:
Tempo Líquido: 02:54:10
Número de Peito: 28238
Classificação Geral: 1851
Classificação Faixa: 284
Ritmo: 06:58 min/km

Se você correu e quer ver o seu resultado, visite o site oficial da Maratona de São Paulo 2013.

Se estiver procurando suas fotos veja também estes sites :

Se você está procurando uma corrida para participar, não deixe de conferir o Calendário 2013 de Corridas de Rua de São Paulo aqui no PodCorrer.
 

Corrida e Caminhada Contra o Câncer de Mama 2013 5K: Resultado

Amigos Corredores,

Este domingo participei de mais uma corridinha de 5K. Dessa vez foi a Corrida Contra o Câncer de Mama, organizado pela Yescom. O percurso foi nos arredores do Parque Ibirapuera aqui em São Paulo e a arena foi montada no pátio da Assembléia Legislativa.

 

Dessa vez minha fiel companheira, minha esposa Dani, não me acompanhou. Na época da inscrição ela estava sentindo algumas dores no joelho e achou melhor poupar o esforço.

Corrida Contra o Cancer 2013 - Medalha

Corrida Contra o Cancer 2013 – Medalha

Particularmente, estou numa fase muito boa dos treinos. Consegui perder peso. De janeiro/13 para agora perdi 10 Kg. Além disso, tenho feito musculação regularmente (3x/semana) e treinos de corrida no mínimo três por semana também, além de treinos de spinning e outros esportes. Além disso, entrei numa competição com alguns amigos de quem consegue fazer a maior quilometragem no mês de agosto, usando o NikeRun (app da Nike) para registrar. Até o momento já fiz mais de 150 Km, o que é bem acima do que estava acostumado.

Com isso tudo o momento era perfeito para tentar um recorde pessoal nos 5K. Apesar de estar focado em volume de Km nesse mês, tenho treinado bastante velocidade e minha grande meta do momento é terminar 5K em tempo menor que 25 minutos (sub-25), o que para mim é muito muito rápido.

Corrida Contra o Cancer 2013 - Largada

Corrida Contra o Cancer 2013 – Largada

Fiz a retirada do kit no sábado no Hospital do Câncer, lá na Radial Leste. Bem longe para mim, mas correu tudo bem. Como sugestão sugiro fazer a entrega dos kits em mais dias, e não somente no sábado, o que dá mais tumulto. O kit era espartano, quase nenhum brinde, mas justificado pelo valor bem menor da inscrição do que se comparada as outras corridas em SP. Um detalhe importante é que a Yescom está usando os chips descartáveis. Você usa e não precisa devolver. Com isso, o chip vem junto no kit e não há necessidade daquela correria pra retirar o chip antes da largada. Muito bom.

Corrida Contra o Cancer 2013 - Tempo

Corrida Contra o Cancer 2013 – Tempo

Deixei tudo arrumadinho no dia anterior, dormi o mais cedo possível, e acordei a tempo de me alimentar e chegar com calma na arena. A organização estava bem estruturada e tudo funcionou direitinho. Fui direto pra largada e consegui ficar bem na frente, a poucos metros do portal da largada.

Corrida Contra o Cancer 2013 - Cronometragem

Corrida Contra o Cancer 2013 – Cronometragem

Tocou a corneta da largada e disparei. Poucos segundos depois já passei o portal e disparei o cronômetro. Dessa vez não queria perder o controle do tempo. Configurei o “virtual partner” do meu Garmin para um pace de 5’00″/Km.

Poucos metros depois estava muito ofegante. Percebi que me animei com a largada e acelerei demais. Olhando agora os dados do Garmim dá pra ver que com dois minutos de prova eu já estava a 90% da frequência máxima. Esse começo acelerado iria certamente me atrapalhar no fim.

Corrida Contra o Cancer 2013 - Percurso

Corrida Contra o Cancer 2013 – Percurso

Fechei o primeiro Km com 4’52” e, portanto, dentro da minha meta. O problema é que estava cansado na parte cardio-respiratória. Reduzi um pouco e fiz o Km 2 em 4’57”, ainda na meta. Agora já tinha 11 segundos sobrando. Comecei a ver que talvez fosse possível fechar em 25 minutos.

O Km 3 foi justamente na passagem em frente ao lago do Ibirapuera e em frente ao ponto de chegada, sensação que nunca é muito agradável pois você eprcebe que está se afastando da chegada ao invés de se aproximar. O cansaço estava forte e naturalmente acabei reduzindo a velocidade para me preservar. Fechei o Km 3 em 5’19”. A situação tinha mudado. Agora já estava atrás da meta. O jeito era recuperar no último quilômetro. Questionei forte se ia conseguir ou não…

Corrida Contra o Cancer 2013 - Frequencia e Ritmo

Corrida Contra o Cancer 2013 – Frequencia e Ritmo

O Km 4 foi dureza porque já estava na parte do percurso que vai em direção a Av. 23 de Maio e a sensação é que o retorno não chegava nunca. Continuava cansado e tentando dar o máximo. A frequência cardíaca estava em 98%. Finalmente o retorno chegou e fechei o Km 4 em 5’24”. A situação tinha mudado. Agora já estava atrás da meta. O jeito era recuperar no último quilômetro.

Acelerei o que pude. A sensação de começar a ver que estava perto e que era só aguentar mais um pouco tomou conta de mim. Forcei e fiz o último Km em 4’36” recuperando parte do prejuízo mas infelizmente concluindo acima dos 25 minutos. Mas foram apenas 10 segundos. Fechei em 25’10” no meu cronômetro (ainda não sei o tempo oficial), mas foi um avanço fantástico. Consegui reduzir mais de 1’30” o meu melhor tempo de 5K e isso em apenas 2 meses. Fiquei muito feliz e com a sensação ótima de que atingi um grande resultado. Valeu muito a pena ter participado da corrida.

Peguei a medalha e água, tirei algumas fotos e sai rapidamente da arena. Não tinha nada além de água e um lanche bem inapropriado (bolo de mel e torrone). Pessoal, uma frutinha vem bem, né?

Se você participou da corrida e está procurando suas fotos veja também estes sites :

Série Delta 2013 – Etapa Japão 5K: Resultado

Mais um post atrasado. Mas aí vai. A Etapa Japão da Série Delta ocorreu nos arredores do Museu do Ipiranga no dia 11 de agosto de 2013.

Medalha Série Delta 2013 - Japão

Medalha Série Delta 2013 – Japão

A temperatura estava bem baixa. Perto dos 12˚C. Chegamos no horário certo na arena e a retirada do chip e uso do guarda-volumes ocorreu sem problemas.

Série Delta 2013 Etapa Japão - Percurso

Série Delta 2013 Etapa Japão – Percurso

 

A Dani foi junto comigo. Estávamos animados para conseguir bater o recorde pessoal dela, que era exatamente nesse circuito. Apesar da variação de altitude nesse circuito de 5K da Série Delta conseguimos nas ultimas edições melhorar o tempo dela significativamente. A evolução da Dani nas provas de 5K é evidente. Os treinos de corrida, musculação e outras variações como spinning estavam dando resultado. A prova disso está nos tempos:

mar/12 – Walmart 5.2K: 39:54
abr/12 – Delta Inglaterra 5K: 36:40
jul/13 – Estações Inverno 5K: 33:44
dez/12 – Estações Verão 5K: 33:08
mar/13 – Estações Outono 5K: 32:44
mar/13 – Night Run 5K: 31:22
abr/13 – Delta India 5K: 30:40
jun/13 – Estações Inverno 5K: 31:03

Nosso grande objetivo agora era fazer uma prova de 5K com tempo sub-30 minutos. E nos planejamos para fazer isso na Série Delta Etapa Japão.

Série Delta 2013 Etapa Japão - Elevação e Frequencia

Série Delta 2013 Etapa Japão – Elevação e Frequencia

A parte complicada é que os percursos ali naquela região são cheios de  subidas e descidas e o asfalto das ruas está em péssimas condições com muitos buracos perigosos que podem causar lesões.

Dani e eu na Série Delta 2013 Etapa Japão

Dani e eu na Série Delta 2013 Etapa Japão

Conseguimos nos posicionar bem na frente na largada para evitar o tráfego excessivo no começo da prova. Largamos as 7h00 e já encaramos a subida da Av. Nazaré. Essa parte é bem complicada. Você está recém começando a prova e já fica sem fôlego. Com o frio parece que deu uma condensação nas narinas e ambos ficamos com dificuldade para respirar. Bem desagradável.

Série Delta 2013 Etapa Japão - Cronometragem

Série Delta 2013 Etapa Japão – Cronometragem

Concluímos o primeiro quilômetro em 6’08”. Péssimo tempo para tentar fechar em sub-30. Teríamos que recuperar os 8 segundos extras nos próximos quilômetros. Aceleramos e fechamos o Km 2 em 5’44”. Agora já estávamos no lucro. Altos e baixos no entorno do Museu do Ipiranga e fechamos o Km 3 em 5’49”. Fiquei animado. Fui orientando a Dani de que estávamos bem, mas ela estava no limite e não conseguia nem conversar direito. Fiquei quieto e fui conduzindo o ritmo para que concluíssemos com recorde pessoal pra ela.

Dani na Série Delta 2013 Etapa Japão

Dani na Série Delta 2013 Etapa Japão

O Km 4 tinha descidas e aceleramos para fechar em 5’29”. Agora já tínhamos 50″ na frente do tempo alvo. Era quase certo que conseguiríamos. Avisei que estava bom e fomos concentrados para a chegada em subida. O Km 5 foi em 5’08” finalizando a prova em 28’20” reduzindo o melhor tempo da Dani em 2 minutos e 20 segundos. Excelente! Ficamos super felizes e realizados.

Eu na Etapa Japão Série Delta 2013

Eu na Etapa Japão Série Delta 2013

A chegada correu sem nenhum problema. Recebemos a medalha, gatorade, toalha e frutas. Tudo certinho.

ficamos curtindo o ambiente histórico do palácio e dos monumentos ali por um tempinho.

Se você participou da corrida e está procurando suas fotos veja também estes sites :

Circuito das Estações – Etapa Inverno 5K 2013: Resultado

Pessoal, acabei não fazendo o post sobre essa corrida no dia. Antes tarde do que nunca, né? Então, ai vai um breve relato.

Medalha Circuito Estacoes 2013 Inverno

Medalha Circuito Estacoes 2013 Inverno

A Etapa Inverno do Circuito das Estações Adidas 2013 foi no dia 30/6/13 aqui em São Paulo, com largada e chegada em frente ao Estádio Pacaembu.

O clima estava típico de inverno. Temperatura pela casa dos 15 graus e o que estava pintando aconteceu mesmo: uma chuvinha chata e persistente. De leve, mas choveu a prova inteira. A espera antes da largada foi bem chata porque estava difícil não passar frio.

Kit do Circuito das Estações Inverno 2013

Kit do Circuito das Estações Inverno 2013

A grande novidade pra nós é que o irmão e a irmã da Dani correram junto com a gente. Foi uma corrida em família bem legal.

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K - Percurso

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K – Percurso

Dessa vez montamos uma estratégia diferente. A Dani estava preocupada com a lesão do joelho e eu por outro lado vinha treinando para melhorar minha velocidade. Acabamos combinando que cada um ia tentar o seu melhor tempo. Isso implicaria em não corrermos juntos.

Família preparada para correr o Circuito das Estações Inverno 2013

Família preparada para correr o Circuito das Estações Inverno 2013

Coloquei como meta bater o meu recorde pessoal de 5K, que até então era 29’51” no Circuito do Sol em 2010, por sinal com percurso quase igual ao do Circuito das Estações, na região do Estádio Pacaembu. Minha meta era tentar fechar os 5K em 25 minutos, mas sabia que ia ser broca. A motivação era ultrapassar o cunhado, que sabia que ia correr forte e próximo dos 25 minutos.

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K - Cronometragem

Circuito Estacoes 2013 Inverno 5K – Cronometragem

Na largada me atrapalhei um pouco com os “gadgets” (iPhone e Garmin) e acabei não disparando na hora certa e ainda fiquei um pouco lento. Depois apertei o passo. Terminei o KM1 em exatos 5’00”, ou seja, exatamente no necessário para a minha meta. Continuei apertando o passo e o KM2 foi forte, fechando em 4’47”. Estava tudo indo bem. A chuva não atrapalhava. Mas a maldita subidinha da rua Marta e o pedaço do elevado ia me atrasar. De fato, fiz o KM3 em 5’46” e já estava devendo mais de 30 segundos. De volta a Av. Pacaembu acelerei um pouco e conclui o KM4 em 5’17”. Agora já estava quase impossível. Estava a 102% da frequência cardíaca e sentindo o ritmo forte. Consegui fazer o último KM em 5’23”, fechando os 5K em 26’41”. Tempo abaixo da minha meta, mas excelente ainda porque acabou sendo o meu novo recorde pessoal em 5K. Reduzi mais de 3 minutos do meu melhor tempo de 5K. Fiquei muito satisfeito, sinal de que os últimos treinos estavam dando resultado e melhorando minha velocidade em provas curtas.

Dani no Circuito das Estações Inverno 2013

Dani no Circuito das Estações Inverno 2013

A Dani fez um tempo bom, apesar de não ser recorde pra ela, mas dada a situação do joelho foi um ótimo tempo. Ela terminou os 5K em 31’03”. O melhor tempo dela nesse circuito. Minha cunhada fechou em 33’18” e o cunhado em 26’10” (quase alcancei ele).

Dani e eu na chegada do Circuito das Estações Inverno 2013

Dani e eu na chegada do Circuito das Estações Inverno 2013

Nossa próxima prova será a Série Delta Etapa Japão em São Paulo no dia 11 de agosto de 2013.

Se você está procurando uma corrida para participar, não deixe de conferir o Calendário 2013 de Corridas de Rua de São Paulo aqui no PodCorrer.

Até a próxima.